The Daily Puppy

segunda-feira, 16 de julho de 2012


Cães que ajudam a salvar vidas disputam título de herói no Reino Unido

Do UOL Notícias
Em São Paulo
A história de que o cão é o melhor amigo do homem não é novidade. Enquanto para uns, esses animais são apenas companheiros para momentos de lazer, em outros casos, eles tornaram-se heróis por salvar – ou deixar mais fácil – a vida de seus donos. E são essas histórias que “Friends for Life” (“amigos para a vida”), promovido pela “Crufts”, maior exposição de cães do mundo, que acontece no Reino Unido, vai premiar.
A exposição Crufts, que está em sua 6ª edição, começa nesta quinta-feira (10), na cidade britânica de Birmingham.
Os cinco cães finalistas, de acordo com a organização do evento, “foram selecionados pela sua bravura e devoção aos donos”. O vencedor será escolhido pelo público, que poderá votar pelo telefone em sua história preferida.

Cães heróis disputam prêmio no Reino Unido

Foto 5 de 5 - Rebecca e Shirley - A labradora Shirley tem como principal missão observar todos os passos de Rebecca, 7. A garota tem diabetes do tipo 1 e Shirley deve observar qualquer indicador de que a garota possa ter um ataque de hipoglicemia, o que poderia levá-la ao coma Mais Divulgação
Uma delas é Kaiser, um cão de assistência que ajuda sua dona, Joanne Day, portadora de distonia, um distúrbio neurológico que provoca espasmos musculares e deixa o corpo contorcido. Além de companheiro, o cão a ajuda em tarefas diárias.
No caso da labradora Shirley, sua principal missão é observar todos os passos de Rebecca, 7, e notar qualquer indicador de que a garota, que tem uma diabetes agressiva do tipo1, esteja tendo um ataque de hipoglicemia, o que poderia levá-la ao coma.
GraceBrown-Griffin, 10, viu sua vida mudar com a chegada do cão de apoio Merlin. Grace é autista e tem dificuldade em se concentrar e de lidar com situações de estresse.
Já os cães Jake e Echo foram indicados pelo seu desempenho em duas tragédias.
O cão farejador Jake, da polícia metropolitana de Londres, foi um dos integrantes da equipe de resgate após os atentados ao metrô em julho de 2005, enquanto o labrador Echo, da equipe dos bombeiros de Manchester, foi enviado ao Haiti após o terremoto que abalou o país em janeiro de 2010. Foi ele quem ajudou a salvar uma menina chamada Mia, encontrada com vida sob os escombros de uma escola de jardim de infância.
“Os cães nomeados neste ano nos lembram o que faz o relacionamento entre cães e homens tão especial. Cada um dos finalistas tem ajudado a mudar e salvar vidas, e podem nos ensinar uma lição sobre companheirismo, lealdade e bravura”, diz a porta-voz do evento, Caroline Kisko.

Nenhum comentário:

Postar um comentário